• Patricia Brandão

A superprodução da Dior na PFW


Na última sexta-feira (4/3) Jessica Alba, Natalia Vodianova, Rosamund Pike, Riley Keough, Wang Luodan, Marisa Berenson, e eu (rsrsrs) entre

outras personalidades, se reuniram no Cour Carré do Louvre para assistir ao desfile da coleção Dior prêt-à-porter outono-inverno 2016 - 2017. A Dior apresentou sua coleção num cenário futurista, já na entrada os convidados se deparavam com uma imensa parede espelhada que refletia a fachada do Louvre. Na parte interna uma estrutura formada por círculos de espelhos como túneis, onde a passarela corria.

Embora sem diretor criativo, a tradicional Maison francesa arrasou na coleção, que veio com silhuetas pretas, como páginas em branco, das quais nascem os looks. Tons de preto densos, texturizados, bordados e em matelassê. Em seguida, veludos devorês pintados à mão, jacquards coloridos, inspirados em um desenho icônico de Monsieur Dior – aquele do vestido Ice-Cream –, fragmentos de cor, motivos bordados sobre outros motivos estampados, leopardos com suas manchas…Tudo é baseado em misturas e camadas. As modelagens são clássicas e elegantes, como tudo Dior, mas com uma pegada moderna, ponto alto para as bolsas que vão virar hit. Na passarela modelos com batom vinho escuro, quase preto, uma versão Miss Dior gótica.

#Dior

12 visualizações

© 2016 Patricia Boiteux Brandão. Todos os direitos reservados.