• Patricia Brandão

Blue Note, o mais exclusivo club de jazz do mundo, agora do Rio


O Rio de Janeiro receberá em agosto deste ano a primeira filial do Blue Note, o mais exclusivo club de jazz do mundo. A tradicional casa nova-iorquina foi inaugurada em 1981 e hoje é um verdadeiro patrimônio cultural da cidade de Nova York. Famosa pelo altíssimo nível dos artistas que lá se apresentam, ela já conta com filiais na California, Havaí, Milão, Pequim, Tóquio e Nagoya e terá agora a sua primeira unidade abaixo da linha do Equador. A frente da empreitada, Luiz Calainho, cuja empresa L21 Participações tem o direito de uso da marca no País por dez anos, renováveis por mais dez. A filial carioca funcionará no local onde era a Miranda, no complexo Lagoon, na zona sul do Rio, com uma vista privilegiada da Lagoa Rodrigo de Freitas. O investimento inicial da L21 é de US$ 1,2 milhão. Desde 1990 Calainho sonha com este projeto, e ele conseguiu exclusivamente para o Rio, uma liberação para ir além do jazz na programação. A ideia é transformar o Blue Note Rio em um Hub de música de excelência no Brasil. Além de shows com artistas de alta expressão nacional e internacional, o espaço terá apresentações de lendas vivas do jazz; shows com parcerias inusitadas; e after jams, entre outras atrações. Com 350 lugares, o Blue Note Rio também contará com almoços semanais, regados a shows de jazz, e quem comandará a gastronomia do local será o top chef Pedro de Artagão, eleito o chef do ano pela Veja Rio. Para reserva dos ingressos para os dias inaugurais e a venda para o programa de fidelidade acesse o site: www.bluenoterio.com.br


34 visualizações

© 2016 Patricia Boiteux Brandão. Todos os direitos reservados.