• Patricia Brandão

Exposição deslumbrante celebra os 70 anos da Dior


Até janeiro de 2018, o Musée des Arts Décoratifs em Paris, celebra os setenta anos de existência da Dior, através da exposição 'Christian Dior, Couturier du Rêve', que retraça a história da Maison de 1947 até hoje. Segundo observou o historiador de moda e curador da exposição, Florence Müller, Christian Dior nunca se propôs a ser revolucionário, ele queria ser retrógrado. Ele estava olhando para o passado mais distante, quando Paris era o centro do bom gosto, para restaurar a beleza, a feminilidade e a harmonia, para não mencionar o orgulho francês, muito abalado depois da segunda guerra mundial. A Maison Dior estreou em 12 de fevereiro de 1947 e provocou arrebatamento imediato. Com o New Look veio um retorno à feminilidade e indescritível suntuosidade parisiense. A mostra é a maior retrospectiva da Dior já realizada e a primeira na França em 30 anos. A mostra é muito mais do que a moda das celebridades e os looks da Princesa Grace, Lady Diana, Elizabeth Taylor, Jennifer Lawrence, Natalie Portman e Rihanna. O layout é tanto cronológico quanto temático, contando a história de uma época, tanto pelos seus costumes como pela moda no contexto mais amplo da arte e da cultura. Distribuídos pelos diferentes espaços de exposição do museu, mais de 300 vestidos e centenas de fotografias de moda, croquis, perfumes, pinturas e outros documentos permitem ao visitante mergulhar no universo do fundador da Maison e de seus sucessores. De Yves Saint Laurent a Raf Simons e Maria Grazia Chiuri, passando por Marc Bohan, Gianfranco Ferré e John Galliano, no caso das coleções femininas. Mas também de Serge Lutens e Tyen a Peter Philips, no caso da maquiagem, passando também por François Demachy, perfumista-criador da Maison. Programa imperdível para quem visitar a Cidade Luz.

#Dior

84 visualizações

© 2016 Patricia Boiteux Brandão. Todos os direitos reservados.