• Patricia Brandão

Desfile da Christian Dior traz a dança contemporânea como inspiração


O desfile da primavera 2019 da Christian Dior aconteceu nessa segunda-feira (24/9), num imenso teatro pop up, todo em piso de madeira e claraboias estrategicamente colocadas para entrada da luz do sol, construído especialmente para ocasião, no Hipódromo de Paris, 16º Arrondissement.

“A história vem de dentro do corpo", dizia uma enorme citação de Sharon Eyal (coreógrafa baseada em Tel Aviv), impressa no exterior do espaço do show da Christian Dior: "Não estou interessada em saber como as pessoas se movimentam, estou interessada no que as faz mudar", disse Pina Bausch uma vez. As duas mulheres serviram como inspiração para dançarinos e coreógrafos, e esse universo da dança foi o fio condutor de Maria Grazia Chiuri para criar os modelos dessa temporada, onde siluetas confortáveis substituíram espartilhos e corpetes de outras coleções. O preto e o nude, cores das malhas dos bailarinos, são a base da paleta de cores. Via-se jersey pela primeira vez ao invés de tecidos rígidos. Ponto alto para um lindo e elegante vestido de macramê cáqui, todo trançado de tule. Particularmente foi a coleção que mais gostei. Peças-desejo: casacos mackintosh cobertos de rosas ou margaridas e forrados com o logotipo da Dior, fardas bordadas e as sandálias com ar de sapatilhas de ballet. A sadle bag continua super em alta.

#ArtRio

0 visualização

© 2016 Patricia Boiteux Brandão. Todos os direitos reservados.