Marrakech e Yves Saint Laurent, uma história de amor e moda

17 Oct 2017

 

 

Depois da abertura do Musée Yves Saint Laurent em Paris no dia 3 de outubro, agora é a vez de Marrakech ganhar um museu inteiramente dedicado ao trabalho do lendário estilista, Yves Saint Laurent (1936-2008). Com abertura ao público marcada para próxima quinta-feira (19/10) o novo edifício, situado na Rue Yves Saint Laurent e adjacente ao famoso Jardin Majorelle, ocupa mais de 4.000 m² e é mais do que apenas um museu. Projetado por Studio KO, possui um espaço de exposição permanente de 400 m², onde o trabalho de Yves será apresentado em uma cenografia de Christophe Martin; um espaço de 150 m² para exposições temporárias, um auditório de 130 lugares, uma boutique e livraria e um café-restaurante. Ao todo, a instituição terá 5 mil itens de roupas, 15 mil acessórios e 5 mil livros, disponíveis para pesquisadores na biblioteca. Com materiais como concreto e terracota, a fachada do prédio será feita com um revestimento que lembra um tecido. A fundação Pierre Bergé e Yves Saint Laurent trabalharam por mais de uma década em métodos para preservar as roupas do acervo. O sistema de ar-condicionado foi todo elaborado para controlar a umidade e a temperatura automaticamente, para que os tecidos não sejam prejudicados de forma alguma. "Marrakech me ensinou a enxergar a cor", disse Yves Saint Laurent, que comprou uma villa azul cobalto na cidade marroquina e a tornou sua casa de férias em 1966. "Antes de Marrakech, tudo era preto".

 

 

 

Please reload

© 2016 Patricia Boiteux Brandão. Todos os direitos reservados.